ESCREVER É UM DESATINO

65588_263410577126143_1044621290_n

Escrever é um desatino mas também o remédio que me resgata da loucura.

Caminhando por uma estrada tênue e tão frágil como a própria vida, fito o horizonte atrás de mim a procurar a mulher que fui um dia, em que pedaço dessa estrada eu me deixei parar…

Um anônimo a seguir lado a lado ou talvez não  tão ao lado assim , os olhos interrogadores por cada “porque não”, cada “porque sim” e porque  cada coisa encontra-se da maneira que esta ou é da maneira que é, mas não há respostas a vida segue como ela quer e  na bússola da vida o tempo não informa a direção e nem a lógica, a vida segue em frente como bem entender e a minha segue puramente irresoluta.

Atenta à proeza que ela tem  de caminhar e levantar chorando enlameada de cada lágrima misturada ao pó da estrada e de cada pedra que deu com os pés descalços o caminho parece não findar jamais.

Não amar é solidão ,  mas amar dói e  é  o mesmo que suicídio então a vida é uma constante contradição.

Porque tem que se provar que se ama alguém e porque? Te amar é um axioma e basta em si.

Não é possível explicar a genialidade dos sentimentos e muito menos o maior deles que é o amor, maior em todos os sentidos que possa existir, mais doloroso e mais completo.

Apegos que ela possui a cada palavra, a cada poema, a cada música seja ela alegre ou profunda, breve ou longa , simples ou complexa, a cada expressão “sua”.

Eu me sento no chão e me sinto por demais em evidência quando na verdade daria tudo pra nunca mais ser percebida  e quem sabe os ventos soprariam a favor e me traria outros quandos em que pudesse ser acreditada …amar por amar sem dar explicações.

Olhos cerrados ela volta para dentro de si mesma a procurar entender o que a levou àquele caminho tão só tão ensolarado onde a alegria do dia lhe causa aflição, então seguir cada vez mais devagar talvez seja a explicação de tudo ou o inicio da solução e lhe dê o tempo necessário de observar o que acontece em volta  em outros olhares, em outras mentes.

Cada mente um universo o meu é um universo longínquo e distinto do que possa ser óbvio, um comportamento característico de múltiplas escolhas que faço todos os dias.

Permaneço caminhando SÓ, cercada  apenas pela estrada que segue em direção ao horizonte por vir, tentando tirar  da  mente a saudade .

Amar-te  é um axioma.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s